Causas, sintomas e tratamento da asma, dicas e conselhos para prevenir e evitar a asma, nomeadamente a exposição aos factores alérgenos que motivam a asma. Muita informação útil para obter melhor qualidade de vida e saúde.


sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Anticolinérgicos no tratamento da asma

São, pouco utilizados no tratamento de manutenção da asma. No manejo da crise aguda de asma, a associação dessa droga com um beta2-agonista de curta ação promove benefícios clínicos e funcionais significativos, especialmente em pacientes com VEF1 inferior a 30% do previsto e com duração dos sintomas da crise de asma superior a 24 horas, reduzindo, inclusive, as taxas de hospitalização. É o broncodilatador de escolha para o broncoespasmo induzido pelos beta-bloqueadores. O anticolinérgico disponível é o brometo de ipratrópio.

Objectivo do tratamento da asma

Os objetivos do tratamento da asma são essencialmente:
  • Manter o paciente sem sintomas com a menor dose possível de medicação.
  • Minimizar os efeitos da exposição crônica das vias aéreas ao processo inflamatório, impedindo a perda acelerada da função pulmonar e o conseqüente remodelamento das vias aéreas.
  • Evitar que os pacientes faltem ao trabalho e à escola e passem a exercer suas atividades normais.
  • Manter função pulmonar normal ou a melhor possível, estabelecendo-se um nível de função pulmonar adequado para manter o paciente assintomático.
  • Reduzir a necessidade do uso de broncodilatador para alívio e reduzir as idas à emergência e as hospitalizações.
  • Reduzir a necessidade de cursos de corticosteróides sistêmicos.
  • Prevenir a morte.

Diagnóstico da asma

Os pacientes com asma apresentam um ou mais dos seguintes sintomas, dispnéia, tosse crônica, sibilância, aperto no peito ou desconforto torácico, particularmente à noite ou nas primeiras horas da manhã. Esses sintomas são episódicos, variáveis e provocados por estímulos alérgicos ou não, como exposição ao ar frio, exercício ou irritantes e costumam melhorar espontaneamente ou pelo uso de medicações específicas como broncodilatadores e antiinflamatórios.
A tosse crônica, predominantemente noturna com ou sem limitação ao fluxo de ar pode ser um sintoma isolado em muitos pacientes com asma.
Na asma, os sintomas surgem, caracteristicamente, de forma cíclica, em agudizações da doença(embora nas formas graves eles possam ser permanentes). É comum a detecção de fatores precipitantes ou agravantes: infecção respiratória viral, exposição a alérgenos ambientais ou ocupacionais (polens, fungos, ácaros, pêlos de animais, fibras de tecidos etc.), exposição a irritantes (fumo, poluição do ar, aerossóis etc.), drogas (aspirina, anti-inflamatórios não hormonais, beta-bloqueadores), alterações climáticas, ar frio, alterações emocionais (riso, ansiedade), exercícios. Os pacientes asmáticos geralmente apresentam história familiar de asma ou de outra doença atópica.
O exame físico pode ser totalmente normal nos pacientes fora de crise. Em função da coexistência freqüente de rinite alérgica e/ou sinusite, podem ocorrer rinorréia, rinorréia posterior, polipose nasal, eczema flexural. Naqueles com formas mais graves da doença podemos encontrar sinais de hiperinsuflação do tórax. Nas agudizações, os sibilos e o prolongamento do tempo expiratório são achados característicos, que refletem.

O que á a asma

A asma é uma doença inflamatória crônica das vias aéreas que ataca o sistema respiratório, que resulta na redução ou até mesmo obstrução no fluxo de ar. Sua fisiopatologia está relacionada a interação entre fatores genéticos e ambientais que se manifestam como crises de falta de ar devido ao edema da mucosa brônquica, a hiperprodução de muco nas vias aéreas e a contração da musculatura lisa das vias aéreas, com consequente diminuição de seu diâmetro (broncoespasmo).
As crises são caracterizadas por vários sintomas como: dispneia, tosse e sibilos, principalmente à noite. O estreitamento das vias aéreas é geralmente reversível porém, em pacientes com asma crônica, a inflamação pode determinar obstrução irreversível ao fluxo aéreo. As características patológicas incluem a presença de células inflamatórias nas vias aéreas, exsudação de plasma, edema, hipertrofia muscular, rolhas de muco e descamação do epitélio. O diagnóstico é principalmente clínico e o tratamento consta de medidas educativas, drogas que melhorem o fluxo aéreo na crise asmática e anti-inflamatórios, principalmente a base de corticóides.

Saiba como se manifesta a asma
Conheça as causas das crises da asma
Saiba como prevenir a asma
Aceda a inúmeros artigos sobre a asma no índice

Os sintomas da asma

A asma é uma forma de dispneia caracterizada por dificuldade na expiração acompanhada por sibilos.
Os sintomas variam de pessoa para pessoa, tosse com predomínio nocturno, pieira recorrente, dificuldade respiratória recorrente e aperto torácico recorrente. Dispneia.
Índice dos artigos relativos a Asma

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL